sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Radiofrequência: tratamento estético é indicado para rugas, flacidez, gordura localizada e celulite



O método usa o aquecimento da pele para estimular o colágeno e aumentar o metabolismo celular

O que é radiofrequência

A radiofrequência foi usada pela primeira vez no século XIX pelo físico francês Jacques-Arsène D'Ansorval e vem sendo utilizada ate hoje nas práticas da dermatologia estética. A radiofrequência tornou-se um padrão de tratamento estético com muitas indicações, devido à sua versatilidade, eficácia e segurança.

A técnica age através da geração de calor no tecido embaixo da pele, que induz a produção de novas fibras de colágeno e melhora o aspecto da pele. "Para isso, são emitidas correntes de alta frequência, que contam com uma tensão aproximada de 30.000 a 40.000 Volts e com frequência de 1560 a 200 kilohertz", explica a dermatologista Ana Paula Jordão, da clínica Vivid.

Indicações da radiofrequência

"Dentre as indicações mais comuns para a radiofrequência, estão: melhora da flacidez da pele, redução derugas, redução da celulite, tratamento de cicatriz de acne e estrias", explica a dermatologista Elvira Cancio Assumpção, membro da Sociedade Brasileira de Dermatologia.

Como é feita a radiofrequência

Inicialmente a pele deve ser higienizada com água e sabonete ou óleo de limpeza. Em seguida será aplicada vaselina na área a ser tratada caso seja parte do corpo ou gel de condução quando a área de tratamento for facial. Através dos aplicadores posicionados na pele, são realizados disparos de radiofrequência no local tratado. Após se retira o material aplicado e termina a sessão.

A radiofrequência trata rugas e flacidez da pele
A técnica não é invasiva e causa efeitos apenas na área de tratamento. O objetivo de cada sessão é elevar a temperatura da pele e do tecido subcutâneo até 39°C a 42°C e mantê-la por um período de 14 minutos. Após o tratamento é retirado o gel ou a vaselina da pele.

O transdutor (ponteira) deve ser movimentado o tempo todo a fim de distribuir bem o calor por toda a pele. Durante o tratamento é medida a temperatura da pele diversas vezes para garantir que ela chegue a 40-42 graus Celsius e não ultrapasse esse nível de temperatura. A radiofrequência pode ser realizada em todas as regiões do corpo e face.

Atuação na gordura localizada

O calor profundo, proporcionado pela radiofrequência, atua na célula de gordura, melhorando seu metabolismo, aumentando a oferta e a difusão de nutrientes, diminuíndo o estoque de energia (triglicérides) e contribuindo para a redução de seu volume.

Atuação na celulite

A radiofrequência atua na inflamação causada pela celulite no tecido adiposo. Com a melhora da gordura localizada, um dos pilares para a formação da celulite, acontecerá a melhora do aspecto da celulite. Em adição, em técnicas em que o vácuo está associado o método funciona também como uma drenagem linfática, contribuindo para a redução de toxinas nos tecidos.

Atuação no colágeno

O aparelho de radiofrequência aquece o tecido através da corrente elétrica, ocorrendo a produção da temperatura acima do normal, que gera a contração imediata do colágeno e remodelação da fibra de colágeno e elastina já existentes. Após o tratamento observa-se o estímulo dos fibroblastos para produção de novo colágeno.

Radiofrequência Monopolar

Na radiofrequência monopolar a corrente elétrica é emitida através de um eletrodo aplicado na área de tratamento e retorna ao gerador através de um eletrodo de dimensões maiores localizado à distância, podendo atingir uma profundidade de até 6 milímetros. Um exemplo dessa modalidade é o aparelho Spectra da marca Tonederm, e o Thermage.

Sessões

A radiofrequência também age no tratamento da gordura localizada
São necessárias de três a dez sessões em cada região tratada. O número de sessões dependerá do objetivo a ser alcançado, da alteração apresentada e da resposta individual de cada paciente. Para manutenção do resultado, devem ser realizadas novas sessões de radiofrequência anualmente.

Cada sessão dura de 20 a 40 minutos.

Cuidados antes da radiofrequência

Não é necessário nenhum cuidado específico antes da radiofrequência.

Cuidados após a radiofrequência

Proteção solar

O protetor solar é recomendado todos os dias, mas deve ser aplicado depois de pelo menos uma hora da realização do procedimento.

Cosméticos

O uso de cosmético e maquiagem está liberado uma hora após o procedimento.

Contraindicações

Qualquer doença de pele na área tratada, uso de marca-passo, desfibrilador, ou qualquer implante eletrônico contraindica o tratamento com radiofrequência. Coagulopatias, sangramento excessivo ou hematomas, histórico de trombose profunda e uso de medicamentos como anticoagulantes e corticoides de modo contínuo e uso de isotretinoína nos últimos seis meses também impedem o método. Pessoas com tumores malignos ativos ou recentes, doenças da tireoide descontrolada, qualquer histórico de doenças estimuladas pelo calor, como a herpes, no local a ser tratado, desordem endócrina, como diabetes e HIV também não podem passar por sessões de radiofrequência. 

Grávida pode fazer?

Gestantes não podem fazer o tratamento com radiofrequência.

Possíveis complicações/riscos da radiofrequência

O risco da aplicação de radiofrequência está relacionado a queimaduras geradas pelo calor emanado pelo aparelho. Para evitar a complicação, é necessário que o aparelho esteja bem calibrado e a técnica seja realizada da maneira correta.

Resultados

Os resultados da radiofrequência aparecem a partir da terceira sessão
Os resultados são rápidos e progressivos e começam a aparecer a partir da terceira sessão, dependendo de vários fatores, como idade, local de aplicação, grau de flacidez, número de sessões e manutenção dos resultados obtidos.

Agende sua sessão pelo telefone ou what's up 981818384!!!


ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL E PILATES: O SEGREDO QUE AJUDA SEU CORAÇÃO



A alimentação saudável é muito importante para a prevenção de diversos problemas, principalmente os cardíacos.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), as doenças cardiovasculares (aquelas que afetam o coração e a corrente sanguínea) são consideradas como a principal causa de morte no Brasil e no mundo!

Por isso, devemos prevenir e cuidar do nosso órgão principal e, como já dizia o velho ditado: “é melhor prevenir do que remediar”.

Há diversos fatores que podem prevenir ou favorecer o desenvolvimento dessas doenças, a maioria relacionada ao estilo de vida que levamos.

A alimentação saudável aliada à prática de exercícios físicos regulares, como por exemplo, a aplicação do método Pilates, estão relacionadas às mudanças no estilo de vida que podem evitar o desenvolvimento das doenças do coração.

Dentre os fatores de risco para as doenças cardiovasculares estão o sedentarismo e o baixo consumo de frutas, verduras e legumes.

Sendo assim, temos que ter uma alimentação saudável e praticar atividades físicas que nos identificamos para que tenhamos uma vida saudável e livre de doenças.

Quais os nutrientes principais para prevenir doenças do coração

Existem determinados nutrientes que podem ser considerados como fator de risco ou proteção contra as doenças cardiovasculares.

Como regra, devemos evitar o consumo excessivo de gorduras saturadas, as chamadas gorduras más, que estão presentes em alimentos de origem animal, como carnes e leites, e nos produtos industrializados.

Este tipo de gordura tem a capacidade de elevar o colesterol do nosso sangue.

Por outro lado, existem diversos nutrientes que, além de prevenir doenças do coração, podem nos auxiliar a ter um estilo de vida mais saudável, por exemplo, as gorduras monoinsaturadas que são as gorduras boas.

Essas gorduras monoinsaturadas podem ser encontradas no azeite, avelã, amêndoa e abacate, ajudando a diminuir o colesterol do nosso sangue.

As gorduras poli-insaturadas, também chamadas de gorduras boas e conhecidas por ômega 3 e ômega 6 também são eficazes na prevenção.

O ômega 6 é encontrado em óleos vegetais como o óleo de milho e soja. Já o ômega 3 é encontrado em peixes de águas frias e profundas como o salmão, arenque, atum e sardinha.

As castanhas, amêndoas, avelãs e nozes também estão relacionadas ao risco reduzido de doenças do coração.

É importante lembrar que o consumo de alimentos fontes de fibras alimentares como as frutas, verduras e legumes e cereais integrais devem fazer parte da nossa rotina de alimentação saudável com o intuito de prevenir doenças.

Pilates e saúde do coração

O Método Pilates é uma atividade que trabalha a força, flexibilidade e resistência, além de aumentar a capacidade respiratória.

E, como toda atividade física, faz bem para a saúde mental e alivia o stress devido à produção de endorfina liberada através dos exercícios, que é uma substância que nos dá a sensação de prazer e bem-estar.

Além disso, o Pilates é umas das formas de exercício mais completas para a saúde como um todo.

O Método tem potencial de prevenir os fatores de risco para doenças do coração, pois concilia exercício postural e de concentração, com foco nas musculaturas das costas e abdome.

Já sabemos também que o Pilates é capaz de reduzir a gordura abdominal que é perigosa e pode trazer maus efeitos para o funcionamento do nosso coração e de diversos outros órgãos.

O Pilates também auxilia na redução dos níveis de pressão arterial através das técnicas de respiração que resultam no relaxamento do organismo e, como consequência, há a redução na pressão arterial.

Sendo assim, praticar o Método e realizar uma alimentação saudável pode ajudar (e muito) para a melhoria da saúde.

O papel da alimentação na prevenção das doenças cardiovasculares

Segundo a American Heart Association, o consumo de frutas verduras e legumes e cereais integrais, como arroz, pães e massas integrais, são importantes pela presença de fibras alimentares, antioxidantes e outras substâncias capazes de prevenir e controlar as doenças cardiovasculares.

Além disso, outros diversos nutrientes estão envolvidos na prevenção e no desenvolvimento das doenças cardiovasculares, por isso é importante ter uma alimentação saudável.

Para a proteção contra essas doenças, recomenda-se também a manutenção do peso saudável auxiliado pela atividade física regular, como por exemplo, a prática do Método Pilates e o consumo moderado de gorduras, evitando assim, o consumo excessivo de calorias.

Alimentação saudável X Pilates

Diversos estudos já mostraram a importância da alimentação saudável e da atividade física regular na redução dos fatores de risco das doenças cardiovasculares.

Em relação à alimentação devemos enfatizar o consumo de uma dieta balanceada e não o consumo de nutrientes específicos, já que diversos alimentos possuem fatores benéficos à nossa saúde. Sempre lembrando que o equilíbrio e a variedade são as melhores escolhas.

Com relação ao Pilates, somente o instrutor, poderá analisar individualmente você praticante do Método e adequar a atividade para que você possa aproveitar dos benefícios que os exercícios têm para o seu coração.

Lembrando que alimentação e atividade física devem sempre ser tratadas com individualidade, já que cada ser humano é único e tem suas preferências e particularidades.

Recomendações gerais

Além de todos os alimentos que falamos, recomenda-se também o consumo moderado de:

  • Sal e açúcar;
  • Evitar preparações gordurosas;
  • Preferir alimentos assados, cozidos ou grelhados.
  • Dar preferência a alimentos naturais, evitando os industrializados,;
  • Consumir álcool com moderação;
  • Abandonar o tabagismo.
  • É importante também lembrar-se da hidratação, já que a água é fundamental para a manutenção das funções do nosso organismo, principalmente quando praticamos Pilates.


Conclusão

O mês de setembro foi marcado como o mês que enfatiza o cuidado com o nosso coração, porém devemos lembrar-nos de cuidar dele em todos os meses do ano.

Vimos que a prática do Pilates aliada a uma alimentação saudável é capaz de prevenir não só as doenças cardiovasculares, como também diversas outras doenças.

O Pilates é um auxílio através do combate ao sedentarismo, na perda de peso e também na redução da gordura abdominal que é perigosa, pois envolve diversos órgãos importantes.

A alimentação equilibrada diminui os níveis de colesterol sanguíneos.

Unidos, o Pilates e a alimentação saudável são capazes de reduzir a pressão arterial e nos manter em um estilo de vida mais saudável, livre de doenças e com qualidade de vida, que é o que mais queremos.

Na dúvida, procure um médico e um nutricionista. Cuide-se!

Fonte: Revista de Pilates